NOTÍCIAS

Atletas e comissão técnica do Franca Basquete trocam experiência com alunos

25/04/2017

A rotina de aulas no Colégio Piaget foi quebrada com uma visita especial: o time principal do Franca Baquete. Acompanhado do técnico Helinho e do auxiliar Fernando Penna, os atletas deram um show de simpatia num encontro descontraído e muito dinâmico.

Os mais de 350 alunos, do ensino infantil ao médio, fundamental e infantil recepcionaram os jogadores no anfiteatro da escola. O técnico Helinho abriu o bate papo com os estudantes falando sobre disciplina e comprometimento, palavras chaves que levaram o Franca Basquete a ser o time com mais títulos conquistados no Brasil. "Não basta apenas ganhar. Tem que ganhar com comprometimento. E quando se perde é a mesma coisa", disse.

Durante uma hora no período da manhã e mais uma hora no período tarde, os atletas do Franca conversaram com os estudantes e responderam as mais diversas perguntas sobre dificuldades, persistência e treinamentos. Em muitos dos momentos, o silêncio era quebrado por uma pergunta divertida. "Vocês entram em uma máquina para ficar desse tamanho", disse um aluno de 8 anos.

Ao final do encontro, com muita simpatia e disposição, todos distribuiram autógrafos e posaram para fotos com os alunos e professores.

Para o técnico Helinho a convivência com as crianças ou adolescentes acrescenta muito na vida dos jogadores. "É sempre muito legal. A gente sente o calor humano, o quanto as pessoas curtem e se importam com nossa profissão. E o quanto é grande nossa responsabilidade em relação a passar uma mensagem de comprometimento e disciplina independente da vitória ou derrota. Esse é o grande sentido da vida, poder conviver entre pessoas, receber e dar carinho", disse.

Helinho também lembrou do exemplo que homens públicos devem passar para essa geração. "As pessoas com emprego público, que estão na mídia, têm uma responsabilidade enorme. Precisam prezar pelas coisas corretas, fazer com que as pessoas vejam o quanto é importante ser correto. E tenho certeza que essa mensagem é o que a gente mais quer passar", complementa o técnico.

Suse Severo, diretora do Colégio Piaget, considerou a participação dos atletas um momento único e especial. "Os alunos já vinham pedindo há algum um tempo a presença deles aqui.  Queriam o toque, o ouvir falar, dizer eu conheço o jogador, e a gente sabe que o exemplo é tudo. O esporte supera muita coisa nessa sociedade injusta que a gente vive hoje. E é isso a gente quer mostra para as nossas crianças. Estou vivendo um momento de emoção, de ver a felicidade desses alunos em ver seus ídolos", finaliza Suse.